Um olhar especial para as nossas crianças

Por Katia Negri

1EBDAA76-1432-4BF5-9184-554BF8472152

Vivemos tempos difíceis, um vírus que não conhecemos muito bem está mudando nossa rotina, nossos hábitos,provocando perdas e uma reviravolta em tudo! Estamos buscando formas de nos adaptar a todas essas mudanças, o que inclui também a busca de informações a todo momento. Nossas conversas, a televisão e a internet, todos esses canais estão conectados com o assunto do momento, o novo coronavirus.

Agora, quero te convidar a fazer um exercício imaginativo: imagine que você está nesse mesmo contexto, mas sem compreender nenhuma informação, imagine que as pessoas falam sobre o coronavirus de uma forma que você não entende, e por não entender você começa a deduzir algumas coisas. Imagine que sua vida e rotina mudam completamente, e você não teve tempo para se preparar e nem foi avisado sobre isso. Pense sobre como seria ouvir seus avós dizendo que existe um perigo, uma doença, algo que pode ser muito perigoso para eles, e por isso não é recomendado que você fique perto deles! Podemos continuar esse exercício, mas acho que já conseguimos sentir como tudo isso pode afetar nossas crianças, e quantos sentimentos podem surgir nesse momento delicado!

O contexto atual está nos impactando emocionalmente, é natural nos sentirmos inseguros, com medo, irritados e por aí vai…. E com as crianças não é diferente! Elas também estão vivenciando tudo isso junto conosco.

Por isso, quero te fazer um convite: cada um de nós pode exercitar um olhar atento para as nossas crianças e encontrar as melhores estratégias para lidar com a situação, o importante é considerarmos que as crianças precisam dessa atenção!

Abaixo vou listar algumas sugestões, para que possamos cuidar das crianças e abrir um espaço de comunicação eficaz e dedicado especialmente à elas.

Ajude as crianças a entenderem as informações sobre o coronavirus. É importante explicar a elas o que está acontecendo. Você pode fazer isso da sua forma, utilizando recursos diferentes, como um desenho, uma musiquinha, um vídeo, entre outros. Assim, você poderá  abrir um canal de comunicação com ascrianças. Elas podem também ter perguntas, acolha as perguntas e busque uma forma de responder, sempre dizendo a verdade, usando palavras simples, e de uma forma que possam compreender!
Pergunte às crianças como estão se sentindo e acolha os sentimentos. Elas podem sentir medo, insegurança, tristeza e muitos outros sentimentos desagradáveis, e,se não há espaço para falar sobre esses sentimentos,isso pode ser ainda mais desconfortável! Você pode dizer para a criança que é natural se sentir assim, e que muitas pessoas também podem sentir medo ou qualquer outro sentimento.
Encontre junto com a criança algumas estratégias que podem ajudar a passar por essa fase. Você pode organizar junto com as crianças uma nova rotina semanal, e podem pensar juntos sobre as melhores formas para lidar com essa situação. Não há regra, podemos construir juntos um jeito novo, sempreobedecendo as recomendações sobre segurança e proteção é claro.
Explicar sobre as medidas de segurança. Podemos conversar com as crianças e explicar que as medidas de segurança servem para nos proteger, elas podem ter dúvidas ou ficarem tristes por não poder sair de casa! É importante acolher o sentimento delas e nesse momento você também pode dizer como se sente!
Faça um pacto de confiança com as crianças. Sinalizar que você não vai omitir nenhuma informação e que elas podem procurá-lo para esclarecer qualquer dúvida pode contribuir para que as crianças se sintam mais seguras.
Explique como as crianças podem ajudar, assim elasse sentirão incluídas e importantes nesse processo.

Sabemos que todos nós estamos expostos não somente ao vírus, mas aos efeitos que todas essas mudanças e incertezas provocam em nós. Por isso, para que possamos cuidar das nossas crianças, é importante cuidarmos de nóstambém, assim estaremos mais disponíveis para cuidar do outro.

Escrevi esse texto pensando nos meus sobrinhos, especialmente no Davi, que é um menininho lindo que faz 6 anos essa semana, teve sua tão esperada festinha de aniversário adiada, e ficou muito triste! Que possamos ajudar as nossas crianças a desenvolverem recursos para lidar com a frustração, a tristeza, o medo…. Assim como nós adultos, as crianças também estão lidando com perdas e dificuldades!

Que possamos cuidar dos nossa Saúde Emocional, não só em tempos de coronavirus, mas durante toda a vida!

887739E7-5E03-4474-882B-0205486408D1

Katia Negri é psicóloga (CRP 06/72158) há 20 anos. Atua na área clínica, com atendimento individual a crianças, jovens e adultos, na cidade de Sorocaba-SP.
Na ASEC atua, desde 2012, como monitora certificada para formação de docentes no desenvolvimento de competências sociais e emocionais.

Contato: (11) 96455-9291 – katia@az.org.br

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: