Você já evitou falar de algum assunto pra não se sentir mal?

boca tampada

 

 

Por: Daniela Selingardi

 

Quantas vezes diante de uma situação temos tantos sentimentos juntos que parece que não vamos dar conta? Principalmente quando são desagradáveis e nesses casos por vezes tentamos fugir ou fazer qualquer coisa para não passar por isso novamente, não é mesmo? Essa tentativa de se proteger é tão natural quanto frágil. Pois logo estaremos passando por algo semelhante e muitas vezes pela mesma situação.

Sim, essa reação é natural e importante entendermos isso para compreender como agimos e como podemos agir de maneira mais assertiva.

Você pode descobrir formas adequadas de agir e quando fazê-lo. Lembre-se não há tempo “certo” ou único caminho. Segue abaixo algumas dicas.

Preste atenção aos seus sentimentos diante das situações, se eles forem desagradáveis, possivelmente você está enfrentando dificuldades. Mesmo que isso ocorra todos os dias e você acredite já estar acostumado. Então, identifique quais sentimentos estão presentes, tente nomeá-los. No início, esse exercício de diferenciar os sentimentos pode ser um pouco mais difícil, mas com o treino ficará mais fácil.  É como quando você chega em casa e encontra seu filho com vários amigos,  você começa a perguntar o nome tentando identificar cada um.

Esse é um passo importante, pois o que você precisa quando está triste pode ser diferente de quando está com raiva.

Agora que você já sabe o que sente, o próximo passo é buscar fazer algo para se sentir melhor – e essa habilidade é tão importante para nossa Saúde Emocional quanto à capacidade de resolver as situações ou pensar em soluções para elas. Por isso, por enquanto, vamos nos focar nela. O convite é para você descobrir o que pode fazer para se sentir melhor nessas situações. Podem ser coisas simples, mas busque a cada dia aumentar sua lista.

É como ter uma picada de abelha e o ferrão ainda está lá, mas você pode se sentir melhor se conseguir aliviar a dor ou incômodo. Estudos da Psicologia Positiva nos mostram que quando conseguimos pensar ou fazer algo agradável, somos inundados por hormônios que funcionam como agente protetor contra o estresse frente à situação.

É como aquele momento que por algum motivo nos distraímos e conseguimos dar risada. O problema ainda está lá. Mas, quando olhamos para ele, estamos nos sentindo um pouco mais leve e então fica mais fácil achar a saída.

Por isso é tão importante dedicarmos um tempo para pensar no que podemos fazer para nos sentirmos melhor. Isso nos ajudará a escolher as formas de agir que mais nos ajudam no momento que vivenciamos sentimentos desagradáveis.

Mesmo que o problema não seja resolvido, podemos nos sentir cada vez mais fortalecidos para olhar para ele, falar do assunto, pensar como seguir adiante e ajudar quem está a nossa volta a lidar com as situações que não podem ser mudadas.

Esse exercício é ensinado pelo programa Amigos do Zippy, de forma que as crianças se sentem estimuladas em aumentar sua lista de opções.

Que tal experimentar? Deixe seu comentário nos dizendo como foi.

WhatsApp Image 2017-02-15 at 18.30.37Daniela é Psicóloga, Mestre em Psicologia escolar e desenvolvimento humano pelo Instituto de Psicologia da USP/SP e monitora certificada para formação de docentes em desenvolvimento de competências socioemocionais pela ASEC.

2 comentários sobre “Você já evitou falar de algum assunto pra não se sentir mal?

  1. Olhar e cuidar do que sentimos é exercício constante para fortalecer nossos recursos internos. E como é bom ser capaz de cuidar do nosso bem estar.
    Gostei muito do texto Dani.

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: